Posts tagged ‘MIDIA & MARKETING’

08/09/2010

SEGUNDO SEMINÁRIO A SOCIEDADE EM REDE E A EDUCAÇÃO

Nos dias 14, 15 e 16 de setembro de 2010 vai acontecer em São Paulo e em várias cidades, o Segundo Seminário A SOCIEDADE EM REDE E A EDUCAÇÃO.

E haverá no dia 15 – dentro do seminário – um Festival de Idéias Inovadoras em Educação.

Uma oportunidade para conversar sobre redes sociais e educação.

As inscricoes sao gratuitas, saiba mais: http://vivoeduca.ning.com


04/03/2010

Estratégias em marketing digital para projetos sociais

Como construir relacionamentos e captar recursos através de redes sociais e novas mídias digitais
19 de março de 2010 – Sexta-feira – das 9h às 18h – São Paulo – 32

8 horas com os facilitadores: Marcelo Estraviz e Volney Faustini
Sexta-feira, 19 de março de 2010 – das 9h às 18h
Local: São Paulo – Auditório da Fipe (São Paulo-SP)
Auditório Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas)
Alameda Casa Branca, 35 – 4º andar (esquina com avenida Paulista)
Jd. Paulista – São Paulo/SP
(Estação Trianon-Masp do Metrô).

Este treinamento é dirigido a ONGs inovadoras, que buscam novos mecanismos de captação de recursos para novos públicos. Por meio das informações apresentadas, vídeos e navegação web on-line, os participantes sairão em condições de fazer parte de um seleto grupo de iniciativas sociais que estão fazendo a diferença com sua presença web.

Acompanhe a estrutura do curso:

Novos parâmetros, novas abordagens
Transformação;
Abandono do passado;
Ideias do grande teórico Marshall McLuhan.
O Consumidor 2.0 / O contribuinte 2.0
Entendendo novos comportamentos;
Atitudes frente ao marketing antigo.
Como estar visível e como estabelecer interação

O diálogo e os conteúdos
Como criar valor para sua base
Quando se deve ouvir mais

Quando se deve falar mais

Redes sociais
O que são e para que servem;
Como dinamizar uma presença na web.
As plataformas do momento
As mais importantes;
Suas diferenças;
Quando usar o quê.
O conceito GRID de presença online

Mídias Sociais para os Diálogos Sociais
Definindo objetivos;
Como enquadrar no seu plano;
Como fazer uso delas;
Etapas imediatas;
Etapas futuras.
Captação de recursos via web
Como buscar e manter aliados para sua causa através da web;
Os mecanismos de arrecadação (paypal, pagseguro, etc);
O case Obama.

Valor com desconto!
até 16/03/2010 R$ 290,00
Assinantes da Revista Filantropia, participantes de outros cursos da Diálogo Social e estudantes.

Demais participantes
até 16/03/2010 R$ 350,00
Demais profissionais e interessados em geral

Inscrições – última chamada
até 19/03/2010 R$ 390,00
Valor para inscrições realizadas dois dias antes ou no dia do treinamento

CONTACTE:

 (11) 2281-9643 / (11) 7864-1745
dialogo@dialogosocial.com.br
www.dialogosocial.com.br

18/09/2009

O mundo de olho no Brasil: Green Challenges Posed by Black Gold

Vamos lá Lula, muito fácil foi até agora culpar as pessoas de olhos azuis pela injustiça e falta de Sustentabilidade no mundo, agora é a vez do Brasil mostrar como pode fazer diferente aliando Sustentabilidade com Desenvolvimento após achar petróleo.

Artigo em inglês para a gente praticar a leitura e saber o que estes gringos estão falando da gente. YES! O mundo está de olho no Brasil.

Green Challenges Posed by Black Gold
By Fabiana Frayssinet to Inter Press Service

RIO DE JANEIRO, Sep 16 (IPS) – Brazil’s discovery of vast offshore oil and natural gas reserves raises the question of how to tap the newfound wealth without causing severe environmental impacts and without leaving aside the development of clean energy alternatives.

Two years ago, the government of left-wing President Luiz Inacio Lula da Silva predicted that industrial-scale production of biofuels, of which Brazil is a leader, would turn this country into a “green Saudi Arabia.”

But in late August, during his announcement of proposed new legislation to govern exploration and drilling of the deep sea oil reserves discovered in 2007, Lula made a very different sort of prediction: that South America’s giant would become a major oil-producing power in the near future.

Whether the development of the two energy fronts is contradictory or parallel, the forecast that Brazil would become an oil giant is worrying to environmentalists.

The fervor over the huge reserves found seven km below the surface of the Atlantic Ocean, under a layer of salt up to two km thick, has dangerously sidelined the dream of a country with a cleaner energy mix, say environmentalists.

In an earlier interview with IPS, Fabio Feldman, head of the Sao Paulo Forum on Climate Change and Biodiversity, had expressed concern over the future exploitation of the so-called subsalt reserves, estimated at between 50 and 80 billion barrels of oil – up up to six times the country’s entire proven reserves of 14 billion barrels.

Feldman fears that the new availability of cheaper abundant oil supplies will make the country’s energy mix, in which hydroelectricity accounts for around 70 percent of the total, “dirtier.”

The level of alarm among environmentalists was seen during the Aug. 31 ceremony in which the president announced the government’s draft law on the oil reserves, when Greenpeace activists held up enormous yellow signs in front of Lula reading “Subsalt is Pollution: Can’t speak of one without speaking of the other.”

The draft law introduced by the government, which is pending congressional approval, would create a national development fund, by means of which the subsalt oilfields would finance anti-poverty initiatives and projects in education, science, technology, and the environment.

The fund, according to the government, is aimed at avoiding the “curse of the black gold” which has afflicted so many oil producers that have focused on quick oil riches for the few while ignoring the need to bolster industrial development and fight widespread poverty.

But Greenpeace complains that environmental impact studies and protection plans with regard to the development of the subsalt oilfields are not being carried out prior to approval of the proposed new oil legislation.

According to projections by the global environmental watchdog, if the subsalt reserves are used up over the next 40 years, Brazil will release around 1.3 billion tons of carbon dioxide (CO2) a year into the environment, as a result of the refining and burning of petroleum.

Greenpeace says that even if Brazil were able to cut deforestation in the Amazon jungle – which is responsible for more than half of the country’s greenhouse gas emissions – to zero in the next few years, emissions caused by the development of the subsalt reserves could offset the positive impact.

In an interview with IPS, Ricardo Baitelo, coordinator of Greenpeace Brazil’s renewable energy campaign, says the reasons for the alarm are real.

Because the subsalt oilfields formed long before “post-salt” reserves, the oil is much deeper and is associated with more carbon dioxide gas, which means that much more CO2 will be released – up to three or four times more, he said.

At the world climate change conference in December in Copenhagen, “agreements to cut emissions will be signed, and although Brazil is not subject to emissions caps, it will be in the future because the subsalt reserves will lead to an increase in this country’s emissions of between 10 and 100 percent,” said Baitelo.

He pointed out that the environmental risks posed by the exploitation of Brazil’s offshore oilfields include the release of different kinds of greenhouse gases, the pollution caused by oil refineries and the burning of fossil fuels, and oil spills in the sea, “which plays a major role in climate regulation.”

Green Party (PV) lawmaker Fernando Gabeira said that if studies show that the subsalt reserves produce more polluting emissions, he will propose a tax on each extra ton of CO2 released in the process.

Gabeira said the Lula administration wants the legislation on the subsalt reserves to be approved by Congress as quickly as possible, before the environmental consequences are debated.

“The government says: ‘we have to pass it now, and we’ll leave a bit of money for afterwards, to mitigate environmental problems’,” Gabeira told IPS.

“But we want to start working already on an oil production model that, although not exactly sustainable, would be less destructive,” he said.

In response to the criticism from environmentalists, Brazil’s state-run energy giant Petrobras – which under the government’s draft law would either operate the oilfields on its own or by means of service contracts with private companies – reiterated in a press release its “commitment to sustainable development” and said the bill stipulates that C02 associated with the subsalt reserves must not be released into the atmosphere.

Petrobras underscored that it had invested in pilot projects involving “geologic carbon sequestration” techniques, which capture CO2 and inject it directly into underground geological formations, storing it there so it does not escape into the atmosphere.

The company also said it is investigating new uses for CO2, such as carbon dioxide fixation through the production of microalgae, which would be used to produce biodiesel.

But Greenpeace says the carbon capture and storage (CCS) technologies are still in the experimental stage and will not be viable until at least 2030.

Petrobras also said it will fully comply with Brazil’s environmental laws “as always, independently of the opinions or pressures of anyone, whether in Brazil or abroad.”

In its communiqué, the company said that since the volume of CO2 emissions arising from the tapping of the subsalt reserves has not yet been determined in the exploration process, “any study based on the projected increase of emissions is premature.”

Environmentalists are also urging the government to continue investing in renewable energy sources.

FONT: IPS – Inter Press Service

04/09/2009

Prêmio MTV Mudanças Positivas – Earth Journalism

Lembrete rápido: termina no dia 7 de Setembro, ao meio dia no horário de Paris; o prazo para a inscrição para o Prêmio Mudanças Positivas promovido pela Internews.

mtv_kid_300

A idéia é incentivar e dar oportunidades para comunicadores que abordam  temas relacionados à Terra – em particular, mudanças climáticas.

O prêmio é a participação na Conferência em Copenhague – que ótima chance para o mundo poder saber mais do que realmente acontece por lá, além do que nos do blá blá blá de noticiários comuns!

A sua comunicação pode ser em vídeo, música, fotografia, texto, etc. Ou simplesmente,  pode ser tudo misturado – organicamente produzido.

Interessante é que colocaram idade pra isso! Entre 18 e 28 aninhos…

Para saber mais desse prêmio e muitos outros,  O link do site: http://awards.earthjournalism.org

16/06/2009

Amazônia na Telinha

Friozinho e eu aqui fazendo as pazes com a televisão….Family_Circus_12-30-2007-203x441

E depois a campanha que o mundo inteiro assistiu da Medida Provisória458

O programa Roda Viva da Tv Cultura promoveu um debate sobre a regularização das terras amazônicas.

Veja, Ouça e Leia sobre o debate AQUI. Mas como eles mesmos disseram, o debate foi só um começo …

Será que teremos esse tempo todo para sempre estar esquentar o debate? Será que sinto sozinha esse senso de urgência de que precisamos debater mais a fundo, falar menos e agir mais?

Respiro fundo e lembro que uma das minhas práticas é a de visionar o positivo, acreditar, crer para ver, ver com novo olhar, focar em soluções …

Outro programa muito bom que passou na TV Futura foi na Sala de Notícias, sobre as alternativas possíveis para a Amazônia foi com a Berta Becker – que conhecce e estuda a Amazônia há mais de 50 anos. É a maior especialista brasileira no assunto e tem idéias nada convencionais sobre como resolver os problemas da região.

Não achei o vídeo na net – mas vi que vai apresentar de novo no dia 17 Junho às 4 da tarde – e no mesmo dia, às 21:30 vão abordar sobre a Alimentação Orgânica.  Saiba Mais: www.futura.org.br

Dois vídeos que passaram na Globo, mas faço o link para o site da Agrofloresta – você verá várias alternativas possíveis de desenvolvimento sustentável…..

E mais dois programas sobre Amazônia na Memória Roda Viva

  • Carlos Minc (2008) –  ministro do Meio Ambiente, ambientalista respeitado, apresenta ações para conciliar política ambiental e desenvolvimento econômico no país
    • Thomas Lovejoy (2007)biólogo americano, residente no Brasil desde 1965, fala do futuro do país, em especial da Amazônia, a maior floresta tropical do mundo

    08/06/2009

    Concurso “Seja Parte da Ação”

    greenpeace concurso
    Um blog interessante é o Design on the Rocks –  lá achei o concurso de cartazes com a mensagem “Seja parte da ação” , os interessados devem enviar seus trabalhos até o dia 15 de Junho de 2009.

    Mais info: AQUI

    04/06/2009

    Maravilhas da Era Digital: palestras on line

    Semana passada, aconteceu em São Paulo o Results On People Planet and Profit – não pôde ir? TUDO BEM!!! Você pode acessar os vídeos com as palestras na íntegra, as apresentações de powerpoint e os reports!!

    Acesse ResultsOn e delicie o conforto do evento P3 delivery.

    Foi interessante de ver o core da veia da sustentabilidade em diversos negócios: digital, biomateriais, adesivos não tóxicos, transporte, vestuário, investimentos, comunicação….todos colocando o enfoque da sustentabilidade no sentido econômico, social e ambiental – o tripé mais conhecido como TBC (tripple bottom line).

    Vale lembrar que aqui no blog, eu defendo o tetrapé – o quadruple bottom line (postarei em breve).  Acredito que precisamos também da ecologia pessoal, da felicidade da alma, do prazer de Ser mais do que o Ter….enfim..de que vale uma empresa que diz ter responsabilidade social (financiando projetos sociais) se nao há  uma política de bem estar/ social dos funcionários?

    Noto uma urgente necessidade de mudança mais profunda nos VALORES – e não um puro marketing ou estratégias de empresas para se colocarem na ISO sei lá das quantas – como será que poderemos tocar o coração de empresários no sentido de que sim, eles podem e devem ganhar dinheiro mas precisa ser tão e somente? Uma resposta talvez não tão fácil de achar, se não acharmos dentro da gente primeiro.

    Ações de simplicidade voluntária, solidariedade, respeito ao próximo, cidadania, presença na família, ética, honestidade, amor, tolerância, SER mais do que TER, escolhas nas compras, comprar menos, reciclar mais, RIR MAIS…todas essas ‘pequenas’ coisas acredito que também fazem parte da sustentabilidade….enfim!!! Você acha que estou delirando, sonhando? Me diga…..

    ah! Adicione nos comentários outros vídeos e palestras na net que você conhece e os considera bons…. AGRADECEMOS.

    Outras Maravilhas on line:

    HOJE & AGORA o Unomarketing, evento sobre comunicação consciente traz ao vivo as palestras de sumidades como o Goldemberg na TV ao Vivo AQUI

    Encontros de Sustentabilidade do Banco Real, Santander melhor dizendo…

    Foi transmitido ao vivo a palestra com Peter Senge – o vídeo ainda não está no ar, mas tem:

    . Yunus – Fundador do Grameen Bank e vencedor do Nobel da Paz em 2006
    . Leonardo Boff – A humanidade vive um momento decisivo
    . Gro Harlem Brundtland – Nosso Futuro Comum, 20 anos
    . Edgar Morin – Desafios da humanidade no século XXI
    . Angaangaq Lyberth – Derretimento do Ártico: implicações para a humanidade
    . Bernard Lietaer – O futuro do dinheiro
    . Eduardo Giannetti – O Conceito de Sustentabilidade e o Valor do Amanhã
    . Claudio de Moura Castro – Educação brasileira: a crise é que não há crise
    . Gilberto Dimenstein – Redes Sociais e Sustentabilidade
    . Oscar Vilhena – Perspectivas para o desenvolvimento sustentável
    . Susan Andrews – Biomimética: Ecologia Interna e Externa
    . Bernardo Reyes – Sustentabilidade para uma economia de crescimento
    . Bernardo Toro – A educação como mecanismo de transformação social
    . Leo Johnson – Como a sustentabilidade gera negócios
    29/05/2009

    Comunicadores Sociais

    africanwomanJolyMelanie

    Superbom de ver como as pessoas que trabalham com comunicação e marketing estão se envolvendo com fatos mundiais como o trabalho infantil, aquecimento global, guerras, violação dos direitos da mulheres …

    Um grupo de designers italianos  a criarem o projeto Good 50×70 que chamou designers de todo o mundo para fazer cartazes com os temas citados.

    Ao lado, o cartaz da francesa Joly Melanie onde coloca  a difícil questão da mulher africana.

    No Brasil, acontecerá a Feira e Seminário de Marketing Sustentável.

    Veja mais na AGENDA JUNHO.

    E amanhã e todos os Sábados: Green Jobs e Oportunidades

    25/05/2009

    É agora ou agora….vamos lá Lula lá!

    eagoraouagora

    É agora ou agora!
    O Brasil pode – e deve – assumir a liderança na construção de um novo modelo de desenvolvimento, e isso pode depender apenas de nos unirmos e cobrar dos nossos governantes.

    Você quer ver mudança né? Então, FAÇA ALGO!

    Partcipe desta campanha do GREENPEACE, custo zero e rapidinho você dá o recado ao Sr. Presidente!




    20/05/2009

    Ecojornalistas na rádio da UFRS

    Sintonia da Terra

    O Sintonia da Terra é um programa semanal de rádio, com meia hora de duração, produzido em parceria entre o Núcleo de Ecojornalistas do RS e a Rádio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Têm sua pauta dirigida aos temas da sustentabilidade, lançando um olhar socioambiental para aspectos da realidade local, nacional e internacional. Dedica-se, também, aos assuntos do movimento ecológico organizado. No quadro Ecologia na Mesa, conta com o comentário da nutricionista Herta Wiener, falando sobre alimentação natural. Com mais de 4 anos de existência, o Sintonia da Terra é produzido e apresentado atualmente pelo jornalista Reges Schwaab.

    Para ouvir ao vivo:
    Quintas-feiras, às 10h05, na Rádio da Universidade (1080 AM), em Porto Alegre
    ou pelo site www.ufrgs.br/radio

    %d blogueiros gostam disto: