Archive for janeiro, 2011

31/01/2011

Cursos online sobre Sustentabilidade grátis pela FGV

Um tempo atrás, publicamos aqui alguns cursos grátis em Sustentabilidade … veja alguns AQUI.

As boas novas hoje são outros três cursos gratuitos oferecidos pelo FGV Online em parceria com a Walmart por meio do Open Course Ware Consortium (OCWC), consórcio de instituições de ensino de diversos países que oferecem cursos e materiais didáticos, de forma gratuita.

O primeiro curso: “Sustentabilidade no dia a dia: orientações para o cidadão”, tem duração de cinco horas e aborda a importância do consumo responsável para a sustentabilidade. Os módulos abordam os temas: Recursos Naturais, Qualidade de Vida, Desenvolvimento Sustentável, Consumo e Sustentabilidade e Cotidiano Responsável.

O curso parece ser bem básico, mas…como naquela música do Miltom Nascimento  ” ..qualquer maneira de amor, vale amar..”

Para dar um toque verde no curriculums da vida, estudantes poderão imprimir uma declaração ao final do curso após realizar um teste de 10 questões objetivas.

Vale lembrar que a Walmart é a mega das megas do mundo corporativo e que há muitas controvérsias quanto a sua idoneidade em valores. Se usam Sustentabilidade para Marketing como a alma do negócio; seria interessante um approach fidedigno em relação a ética em  produtos selecionados para se ter em suas prateleiras, a forma de pagamento aos seus fornecedores/ colaboradores, sem falar mais de outros fatos divulgados no filme do Robert Greenwald ‘Walmart: the hight cost of low price‘ ou seja, o custo alto pelos preço baixo. Veja os 2 mnutinhos de trailer e aproveite para treinar o Americanês…ou saiba mais via www.walmartmovie.com

Entretanto, mais do que qualquer curso/ discurso precisamos mesmo é tomar/ aumentar e praticar a consciência nas atitudes.

Vamos pensar e repensar toda vez que a gente fica naquela tentação daquela super oferta – vamos questionar se precisamos mesmo, como e onde foi fabricado, é um material biodegradável … hmmm…é um exercício constante de simplicidade no viver com consciência alinhada com a Mãe Terra.

Os outros dois cursos, com release ainda no primeiro semestre de 2011,entram na grade do projeto: “Sustentabilidade, um valor para a nova geração: orientações para o professor de ensino fundamental” e “Sustentabilidade aplicada aos negócios: orientações para o gestor”.

Para mais informações sobre o curso, acesse: http://www5.fgv.br/fgvonline/CursosGratuitos.aspx


28/01/2011

Guerreiros sem Armas – com Lia Diskin

Um dia com os Guerreiros Sem Armas, facilitado pela professora Lia Diskin, recentemente homenageada pela revista Trip por seu trabalho com cultura de paz.
Quem participa/ participou de movimentos holísticos, sociais e em busca de paz já deve ter ouvido falar da Lia Diskin – ela é uma dessas pessoas que intriga, inspira e que nos faz refletir e conectar – mais do que tudo transpira paixão e amor pelo que acredita e faz.
Ninguém é juiz em causa própria”, dizia Aristóteles, e talvez aqui esteja a maior dificuldade de nosso tempo. É extremamente difícil ser neutro quando o que está em jogo é nosso próprio interesse – seja ele material, psicológico ou espiritual. Onde colocar o fiel da balança se até expressões como “parcerias”, “gestão participativa”, “liderança compartilhada”, etc. são recentes em nosso vocabulário? Elas não têm mais de quinze ou vinte anos e mesmo que, intelectualmente, saibamos o que significam, no dia-a-dia elas desafiam nossos padrões de comportamento. A profª Lia Diskin nos apresenta a ética, então, como o fundamento da convivência humana.

Uma oportunidade para enriquecer e compartilhar seus pontos de vista.

ONDE? No SESC Santos, rua Conselheiro Ribas, 136 – bairro Aparecida Santos – SP

QUANDO: Sábado dia 29 de Janeiro das 10 às 16:00

CONFIRME A SUA PRESENÇA: clique aqui>>

24/01/2011

Curso de Mercado de Carbono – Fevereiro 2011

O mercado de carbono tornou-se oficial com a entrada em vigor do Protocolo de Quioto em 2005.
Atualmente o Brasil é um dos três maiores ofertantes de créditos de carbono.
Incertezas sobre o futuro do mercado pós-2012 exigem novas estratégias das empresas.

ONDE? no IPE (Instituto de Pesquisas Ecologicas) – Nazare Paulista/ SP

QUANDO? 04 a 06 de fevereiro de 2011

QUANTO?

À vista:

EMPRESAS E PROFISSIONAIS LIBERAIS R$ 1.020,00 /

ESTUDANTES, INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E ONGs R$ 765,00.

* O valor de curso inclui:

  • 3 dias de hospedagem,
  • refeições diárias,
  • traslado em horário pré-determinado (Aeroporto de Guarulhos – IPÊ e Rodoviária de Atibaia – IPÊ),
  • material didático e certificado de participação.


18/01/2011

Programe-se 2011: Cursos na UMAPAZ/ SP

A UMAPAZ oferece mensalmente um conjunto de cursos que complementam a formação dos alunos ou introduzem novos temas e tecnologias. Parte dos cursos é formatada e ministrada pela equipe da UMAPAZ, outra conta com a participação, na formulação e/ou na realização, de professores e oficineiros contratados.

Para este ano estão inicialmente programados os seguintes cursos:

JANEIRO Início previsto Dias Horário Coordenação
*Indicadores de Sustentabilidade – Turma I 6 3ª e 5ª 9h 12h30 Georges Fouad Kharlakian Jr
*Lições da Árvore 6 3ª e 5ª 14h 18h Vitor Otavio Lucato
*Ciências: tradições e rupturas – A Antiguidade Clássica 26 4ª a 2ª 19h 22h Walmir Thomazi Cardoso
FEVEREIRO Início previsto Dias Horário Coordenação
Especialização “Ecologia, Arte e Sustentabilidade” 3º sem. 6 2ª e 4ª 8h 12h Lalada Dalgliesh e Rose Inojosa
Especialização “Ecologia, Arte e Sustentabilidade” 3º sem. 6 2ª e 4ª 17h 21h Lalada Dalgliesh e Rose Inojosa
Mandalas 14,21,28 13h 17h Márcia Amélia Moura
Consciência Ecológica: A Energia do Barro e a Natureza 15,22 12h 16h Márcia Amélia Moura
Oficina de Introdução ao Diálogo 10,15 14h 17h Márcia Amélia Moura
Valores da Cultura Indígena 17,24 9h 12h Thereza C. Rosa e Estela P.Gomes
Mediação de Conflitos 16,19,23,26 4ª,Sab. 18h30 21h30 Glacilda Pinheiro Correa
Plantar sementes: do cultivo à elaboração de alimentos 17 13h 15h Angélica Almeida e Suely F. Bassi
MARÇO Início previsto Dias Horário Coordenação
Carta da Terra em Ação Turma V 15 3ª e 5 [ 8h30 12h30 Eveline Limaverde
Vivências com a Natureza – Aprendizado Sequencial 11 9h00 12h Márcia Amélia Moura
Sabores e Saberes da Educação Integrativa 2 14h 17h Estela Gomes e Thereza Rosa
Sustentabilidade 14 18h 22h Igor Victorino
Parque do Ibirapuera Um laboratório da Cidade 15 3ª e 5ª 9h 12h Eliana Sapucaí e Vitor Lucato
Alimentação Sustentável 16 13h30 17h Angélica Almeida e Suely Bassi
O grito do prefixo trans 17 5 ª 9h30 12h30 Glacilda Pinheiro Correa
Meio Ambiente e Saúde 25 14h 17h Vitor Lucato e Suely Bassi
ABRIL Início previsto Dias Horário Coordenação
Alfabetização Ecológica 1 9h 12h Angélica Almeida e Suely F. Bassi
Mediação de Conflitos – Turma 2 2 sábado 9h 16h Glacilda Pinheiro Correa
Meditação e Yoga 5 10h 11h30 Thereza Cristina Rosa
Resíduos Sólidos:Um olhar para a mudança 26 3ª e 5ª 9h 12h30 Eliana Sapucaia e Georges Fouad Jr.
Mediação de Conflitos – Turma 3 26 14h 20h Glacilda Pinheiro Correa
MAIO Início previsto Dias Horário Coordenação
Semeando Meio Ambiente e Cultura de Paz na Educação Infantil – Turma 3 10 14h 17h Thereza Rosa e Angélica Almeida
Educação, Consumo e Moeda de Troca 14 sábado 9h 12h Glacilda Pinheiro Correa

UMAPAZ , Departamento de Educação Ambiental da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) da Prefeitura do Município de São Paulo, opera por meio de uma rede de parcerias. Para saber mais visite o site da UMAPAZ

13/01/2011

Noticias de uma alagada

Quinta

Chove o dia inteiro na chuva e entro em angustia por aqueles que produzem alimento.

Sexta

A chuva continua – Bell Bunya e estradas alagadas…..

Sábado de manha – nuvens, tudo abafado….

Domingo

Chove uma vazão de água inacreditável – é como se São Pedro tivesse com problema n botão de desligamento para chuva….

A ultima noticia do vizinho é que a ponte do rio na entrada da comunidade está bloqueada para passagem de carros – ou seja, não temos como entrar ou sair da comunidade.

No final da tarde, apareceu um grupo de jovens buscando por alguém que tenha conexão na internet ou telefone via satélite – até então, eu não tinha me tocado da situação que me encontrava: sem net, sem telefone.

 

Segunda

Hoje a proposta era de acordar tarde – já que o previsto é que eu não teria como sair pra trabalhar.

Fui acordada pelo barulho forte da chuva. Inacreditável, ainda chove torrencialmente com minutos de intervalo de garoas.

O telefone, a internet ainda não funcionam.

Radio não pega e televisão foi uma coisa que optei há muito tempo em não ter – mas confesso ter saciado parte de mim com as noticias que o vizinho viu no jornal sobre a situação da região – sim, estamos alagados e com áreas de casos muito mais graves de que o nosso.

A eletricidade falhou diversas partes do dia.

Sento na varanda e vejo a chuva percorrer no jardim, formando rios e pequenas cascatas.

Fico feliz das minhas percepções passadas da minha necessidade de escolher um lugar alto, com um design ecológico, longe de baixadas.

Mas quanto estou preparada? Quanto o grupo do “Climate Action Network’ realmente fez neste ultimo ano que ficamos reunindo?? Ou o que mesmo aprendi do livro da Isabel Shippard em ‘Survival Foods’?

Hmm…e como grupo de pessoas que se dizem sustentáveis e que vivem em uma comunidade; quais as estratégias que criamos para situações como esta???

Penso que sou abençoada e agradeço a Deus por estar numa casa com um bom design no jardim, localizada em um lugar alto, que está tudo seco por dentro e que eu fiz algumas compras anteontem!

E de uma certa forma, acho que esta chuva é essencial para nos colocar na posição de pensar ou melhor, AGIR seriamente no que diz a respeito a nossa dinâmica de resposta a desastres.

Pessimismo não é meu forte, muito menos lidar com a realidade – mas o fato é que  situações extremas serão quase que inevitáveis neste nosso eminente futuro presente de transformação.

No final da tarde as nuvens ficaram mais altas, parou de chover forte por uns 20minutos, deu vento e até vi um pedacinho de céu azul.

Mas a chuva voltou e me pergunto, como é que se chega naquela situação das pessoas que tem as casas alagadas até o teto? Quantos dias de chuva pra que aquilo ocorra?

Comento com o Christopher que as vezes a gente pensa que certas coisas só acontecem com os outros…coisas de TV…. mas a vida já me mostrou que coisas podem ser bem na nossa pele!

Terça

Sento para a meditação e deixo meu corpo e todo o meu SER interagir com a chuva – aceitando, vibrando e conectando com a limpeza mais profunda e necessária.

Envio também mensagens telepáticas para entes queridos dizendo que estou bem .

Acordei e levantei da cama com disposição de avaliar o que temos no jardim  os alimentos que sobrevivem bem a enchentes  – quem sabe você  queira planta-los agora???

Todas as plantas de raízes: como batata doce, arrowroot, mandioca, batata, cenoura, etc sobrevivem bem a chuva continua – mas mais do que isso precisamos aprender a comer coisas que não utilizamos normalmente: as ervas daninhas – muitas delas são medicinais, crescem facilmente e sobreviveriam muito bem obrigada as mudanças climáticas. Por favor, acrescente nos comentários se você conhece algumas.

Hoje também começou a aparecer alguns vizinhos para visita – interessante ver que algumas pessoas já começam a ficar frustradas com a situação – não exatamente de não ter alimento, mas só o fato de ter que ficar com elas mesmas, sem a distrações da vida: TV, radio, net, filmes, telefone…

Papo vai e papo vem,  a eletricidade se foi no final da tarde e ainda não voltou na hora de dormir.

 

obs: vim pra cidade mais próxima hoje de manha assim que a chuva deu uma trégua – todo mundo veio aqui para estocar mais comida em casa e para contactar com entes queridos.

interessante que isso eh apenas o começo – pois vários armazéns, o ceasa daqui fechou por estar inundado, varias plantações se foram, etc….

me aguardem …..e por favor, coloque nos comentários sugestões de como pessoas podem se preparar para situações como esta.

 

06/01/2011

Mini Curso Gratuito: “Alternativas às construções civis baseadas em aplicações sustentáveis e de baixo custo”

Dicas do Paulo Fonseca de mini curso (40 horas de duração) de “Alternativas às construções civis baseadas em aplicações sustentáveis e de baixo custo”.

É um curso gratuito, que está sendo financiado pela Coordenação de Educação Ambiental, da Secretaria do Meio Ambiente, e será realizado pelo Instituto Morada da Floresta.

Esse mini curso está estruturado em 4 módulos, sendo que cada módulo terá duração de 2 dias (5 horas/dia). O primeiro módulo já foi realizado (16 e 17 de dezembro), mas para quem não foi no primeiro módulo e já conhece um pouco do contexto da Permacultura, não tem problemas começar a partir do 2º módulo (se não deixar de ir em mais nenhum dia).

Segue abaixo as datas de realização dos próximos módulos (lembrando que o horário será das 11h as 17h, todos os dias, com 1 hora de intervalo para almoço): 2º Módulo – Manejo sustentável de recursos naturais: 21 e 22 de janeiro 3º Módulo – Mobilização social e representação popular – 28 e 29 de janeiro 4º Módulo – Relações da permacultura com geração de renda e redução de custos – 4 e 5 de fevereiro

Mais informações: cea.capacita@ambiente.sp.gov.br

 

%d blogueiros gostam disto: