Encontro da Rede Global de Ecovilas 2010 – Global Ecovillage Network Conference 2010

Apos os dois dias de processo de Assembléia Geral do GEN Europa, com todas aquelas etapas de quebra gelo, interações participativas para a reflexão de organização (daqui pra onde? O que realmente queremos que seja a organização? ), atualização de parte financeira, apresentação de novos membros, votação e todas aquelas coisas burocráticas, chatas mas necessárias; o GEN Europa re-elegeu a diretoria, apresentou um saldo positivo de dar inveja (branca!) e mostra que é uma organização que se re-inventou apos o susto levado há uns anos atrás, quando a sua principal fonte financiadora caiu junto com a quebra das bolsas.

A Assembléia termina em um tom super positivo falando-se do crescimento do movimento. Na Alemanha, o governo pede ao GEN se tem respostas e alternativas para a crise. Na Estônia, um parlamentar faz parte de uma iniciativa. Na Índia, tem John que está trabalhando em cima da transição de quase 4000 vilarejos em ecovilas. Quer mais? Em Senegal, foi criado um Ministério de Ecovilas onde Adama Ly faz parte da Agencia que é responsável em transformar 14 mil vilarejos em ecovilas!!!

Mas o que é GEN?

GEN = Global Ecovillages Network, ou seja; a Rede Global de Ecovilas. Uma rede de comunidades sustentáveis e iniciativas que conecta diferentes culturas, países e continentes.

GEN serve como uma organização que abrange ecovilas,  iniciativas de transição da cidade, comunidades intencionais, e os indivíduos de mentalidade ecologicamente todo o mundo.

A conferencia é itinerária e, neste ano; acontece na Itália – mais exatamente na Federação de Damanhur.

Interessante notar a chegada das centenas de pessoas para a conferencia – todos falam em Inglês. Mas quando perguntamos de onde chegam; as respostas variam: Estônia, Turquia, Canadá, Suécia, Áustria, Alemanha, Estônia, Senegal, Índia, Inglaterra, Ucrânia, Polônia, Holanda, Portugal, Estados Unidos, México, Argentina, Latvia, Eslovênia e assim vai em nomes ….. ah! E é claro, Brasil!

Vamos dar cobertura TOTAL nesta Conferencia, pois acreditamos ser um evento de ponta, no que diz respeito ao movimento de Ecovilas no mundo.

E o que é uma Ecovila?

Se o nome ou tópico é novo para você, de uma olhada AQUI nos vários posts.

Quer saber mais sobre o GEN? http://gen.ecovillage.org/

Anúncios

6 Responses to “Encontro da Rede Global de Ecovilas 2010 – Global Ecovillage Network Conference 2010”

  1. estou formando uma ecovila con 20 casas , autosuficiente en energia e alimentos organicos , ten varias

    posibilidades de cultivo , terreno privililegiado , 950 metros do nivel do mar , a 50 km de florianopolis ,

    localidade de rancho queimado , serra catarinense , interesados , contato

    marioalferi@gmail.com

  2. sempre, o mais díficil e a integraçao do grupo e o local para fundar a Ecovila, .
    Propriedade 72 ha. Areia Branca RN Brasil/ beira mar/bioma Caatinga/ local isento de poluiçao/tem 6 casas de taipa”antiga vila pescadores”/região apícola 100% orgánica/permacultura primitiva.
    PROCURA pessoas ou familias para juntos fundar somando forças= Ecovila.
    Contatos
    Marcelo 84 99877313 tim Natal RN

  3. Oi amigos:

    È importante destacar que o movimento “NATURAL” de sustentabilidade é anterior ao conceito de ecovilas no mundo e no Brasil. O conceito vem sendo expresso por varios autores e dentro de varias frentes e que acabaram inspirando uma definição aproximada a o que seríam ecovilas. Esta definição é uma bússola inspiradora e não um conceito fechado.
    Cada iniciativa de ecovilas define uma aproximação a este conceito.

    No Brasil ja caminhava-se com suas diversas comunidades e iniciativas semelhantes desde uns 30 anos. Sem contar as mais ancestrais.

    Não necessariamente ou unicamente são assentamentos humanos mais sim são proyetos enraizados e orgànicos. Potencialmente educativos, curativos, técnicos, artísticos e socialmente inspiradores. Não se pensaram em se tornar “modelos” mais eles vem sendo modelos de renovação eco cultural na prática.
    Mais recentes cursos de formação tdiversos rouxeram, desde universidades, projetos privados, círculos de ecovilas, comunidades diversas e até centenas de tesses de mestrado ou doutorado as ideias dos assentamentos eco sustentáveis e alguns deles começaram há uns anos a profundizar o tema de ecovilas. Isto começa a pipocar emmparte pela divulgação mais em maior mparte por uma consciencia coletiva que está emergindo.
    Um exemplo são iniciativas que ja estão atuando com quasse idénticos pilares sobre o manejo de suas terras e vínculos sociais no Brasil que se enraizaram muitísimo antes de estas divulgações.
    Isso significa que no Brasil tem uma consciencia ecológica pairando pelo ar puro.

    Isso no significa que existe uma frente só de como ser uma ecovila ou assentamento eco sustentável.O GEN em seu7 site mostra as inúmeras regioes e escolas naturais de cada uma.
    E inúmeros otros sites o indicam também.

    O importante sempre é considerar um TODO acontecendo como por exemplo no Brasil.
    onde há potencial de contribuição e interação mais na diversidad que na homogeneidad e na mesma frente.

    È precisso comprender diferentes linguagens que estão nas frentes de um movimento social brasileiro e voltado a eco renovação.
    Se entenderem mais professores de cursos com pessoas já assentadas em iniciativas no caminho eco sustentável a modo destes cursos serem ditados mais com as realidades brasileiras que com conceitos, linguagens e tendencias de frentes europeias que ainda muito ricas les falta interação e sentido de realidades regionais.
    Em diversos locais se recebem praticantes de cursos com ideais imensos ao ponto de não comprender o aqui-agora do seu processo em campo. Colocar as mãos na massa les trae um sentido do potencial e dos desafíos. No todo e somente sonho. Sonho se faz com as próprias mãos.

    Brasil é diversidade e isto muito tem a ser aprendido pelos atores de ecovilas dos países do Norte europeios e dos próprios brasileiros. Homogeneizar as linguagens de ecovilas ao meu ver é um erro que não favorece a identidade brasileira. Não precissamos falar com as mesmas palavras e conceitos vindos de ricos cursos estrangeiros unicamente. No Brasil há inteligencia e criatividae pesquizada e feita em campo bem avançada.

    E precisso libertade de aprendizagem e criação de linguagens no próprio contato com a mãe Terra e a guiança que a mesma da.
    Nossa iniciativa tem 10 anos, com diversas etapas orgânicas de configuração da mesma e vem lidando com setores diferentes e reconocendo o valor das mesmas.Podemos dizer que nos retroalimentamos e observamos como emerge a nossa identidade também com nossa posição na sociedade.

    Assim a função do GEN internacional e dar de alguma forma um soporte na interação das ecovilas e iniciativas diversas mantendo conceitos abertos e observando processos globais com inclusão.
    Toda na Europa e Mega para nós. muito do que se considera de tecnologías renovábeis de alto padrão aquí no Brasil podem ser consideradas de uma complexidad desnecesária desde que a simplicidade brasileira é abundancia e ao meu ver é natural com a mãe terra.
    Contextos são necessários. Recebemos visitantes o interessados em formar ecovilas no Brasil com muito dinheiro e exquisitos design sustentáveis que na realidad brasileira criaríam primeramente um impacto social e de costumes.

    OI GEN INTERNACIONAL como toda rede global favoreceu no sue site muita dispersão e pouca organicidad. Mais uma vez á virtualidad toma pose da realidad existente e o que parece uma grande organização é na realidad bastante dispersa e em determionados páises e círculos.
    No questiono as iniciativas e sim a falta de opçoes para saber a atualização e como participar desde que tudo estava o está aín sin actualização no seu site.

    Acredito que neste nova etapa do GEN acha um movimento menos virtual e mais real no movimento das Américas e no próprio Brasil, cuya rede ainda em processo de organização de base tem que descobrir formas de interação mais abertas á varias frentes e mais ativa.

    Redes virtuais não necesariamente são ações reais. Se bem cada iniciativa faz seu universo de ações reais ,a aprendizagem da comunicação por este meio de internet é um desafío mais também um bom potencial se a intenção mesmo e criar apoio mútuo como nossos principios o estipulam em esta rede.
    Incentivo aos que desejem fazer a sua experiencia em campo a passagem em quanta diversidad de não só ecovilas, como comunidades alternativas, sociais diversas e projetos eco sustentáveis enraizados.
    Pois uma identidad se faz pela diversidad do mundo, E no Brasil temos esta oportunidad mais clara.
    Precissamos juntos de uma “retroalimentação” como base da eco sustentabilidade.
    Desculpem o portugueis espanholado.

    Ao movimento multicultural! Abraços, Eliana Gavenda
    Aldeia Arawikay- Ecovila em Santa Catarina
    http://www.ecoaldeia org
    youtube:Procure Ecovila Aldeia Arawikay

    das próprias iniciativas de pessoas que formaram em cursos. Maior proximidad cualitativa e não cuantitativa entre semelhantes.

    Termos e iniciativas como permacultura,ou manejo agroflorestal, trabalho sobre conflitos, saúde natural, economías conscientes, vida comunitaria, design ou planejamentos eco sustentáveis, etc pipocam com líneas diferentes e pioneiros diferentes. I(sto significa que uma consciencia coletiva está se harmonizando e despertando en muitos rincones. E precisso conhecer bem este país.
    Elas estão bem interagindo com outros semelhantes (grupos, organisações, região, individuos)

    Mais outras iniciativas que não se chamam así são quasse idénticas ou até avançadas e inspiraram este movimento natural.
    Alguns se organizan entre setores diferentes.O importante e isto. Organizarse na diversidade.
    E no Brasil pipocam ecovilas ou projetos afins en muitos cantos e com influenças diferentes.
    No existe um termo com uma definição única.Inclussive nem a que possa a cada vez definir o GEN internacional a qual nossa iniciativa faz também parte dela. Pois o termo ecovila é uma bússola inspiradora, é aberto, e se adequa as realçidades de cada país, região, situação ecoómica-social, geográfica,etc.
    Ecovilas são célilas libres, são a oportunidad de não padroznizar e sim ter apenas as bases, pilares, eixos da sustentabilidad consciente obvia como aprofundada e com aportes desta discussão desde varios setores, pensadores e iniciativas.
    Mas quem decide o verdadeiro norteamento de uma ecovila tem que estar realmente abraçando uma prática em campo real, conhecendo a voz da terra; a realidad de seu país e região e partindo a educação desde a própria auto-educação.

  4. Oi, sou Rose de Brasília, fiz o 1º Curso de Ecovilas com a May e o Craig em Nazaré. Isso foi em 2001, e quando terminou achei que dali a pouco ecovilas emergiriam no país todo feito cogumelos.Não é por falta de trabalhar, mas estou esperando acontecer algo, pelo menos na minha região ( Goiás). Sou permacultora, artesã, e aqui em Brasília participo de vários movimentos que considero importantes, como o Cerrado Vivo. Quando é necessária a mobilização na Câmara ou no Senado, vcs ficariam surpresos ( ou não…) em ver a meia dúzia de gatos pingados que aparece. Desculpe por estar falando deste modo, fico realmente feliz em saber que tem gente levando a idéia a sério…Brasília tem uma quantidade imensa de carros per capita, uma quantidade imensa de problemas com grilagem de terra, uma quantidade imensa de políticos corruptos…adoraria ver uma quantidade pequena de gente pra fazer a diferença aqui, acho que ficava equilibrado. Sou membro da iniciativa Transition Towns, tenho uma terra (pequena, por enquanto) em Planaltina de Goiás e estou à disposição de quem quizer trabalhar.

Trackbacks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: