Archive for julho, 2010

30/07/2010

Curso na UMAPAZ “A Terra, o meio físico e a paisagem urbana em São Paulo”.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CURSO

“A Terra, o meio físico e a paisagem urbana em São Paulo”

Com o propósito de estimular a reflexão sobre a natureza dos problemas ambientais, sua relação com os processos naturais e antrópicos de formação da paisagem urbana, com ênfase para a realidade do município de São Paulo e região metropolitana, a UMAPAZ promove, de 12 de agosto a 16 de setembro, o curso “A Terra, o meio físico e a paisagem urbana em São Paulo”.

O curso será aberto a profissionais, professores e estudantes de geografia, engenharia, arquitetura, geologia, e demais interessados que possuam ensino médio completo. As aulas serão ministradas por geólogos, ecólogos, biólogos, historiadores e especialistas em gestão ambiental: Oswaldo Landgraf Jr., Patrícia Marra Sepe, Otávio Prado, Francisco Adrião Neves, Vitor Lucato e Agni Gustavo Beuttenmuller.  A coordenação  geral fica por conta de Agni Gustavo Beuttenmuller, docente da UMAPAZ.

O programa prevê 20 horas de aula sobre a história do planeta; eras geológicas e conceitos básicos de geologia; processos internos e externos de formação das rochas e do relevo, solo e sua relação com a vegetação. Além disso, serão apresentados e discutidos aspectos da ocupação humana no planeta e na cidade de São Paulo: histórico, consequências, paisagens e problemas ambientais decorrentes e instrumentos desenvolvidos para mapeá-los, compreendê-los e enfrentá-los. A metodologia pressupõe a utilização de exposições dialogadas e orientações de leitura.

Conforme previu o relatório da ONU “Estado da População Mundial 2007”, a partir de 2008 a população mundial se tornou predominantemente urbana. Desta forma é importante conhecermos o meio físico, seus elementos (relevo, geologia, hidrografia, entre outros) e processos associados de forma a subsidiar e orientar as decisões voltadas ao planejamento urbano e ambiental de uma cidade, e às intervenções humanas (obras civis, sistema viário, loteamentos etc.). O desconhecimento destes aspectos pode ocasionar problemas ambientais tais como escorregamentos e enchentes e gerar acidentes em áreas de risco.

Cronograma: As aulas serão realizadas às quintas feiras das 9h às 12h30.

Local: UMAPAZ – Av. IV Centenário, 1268, Portão 7-A, Parque Ibirapuera

Vagas: 50 – HAVERÁ SELEÇÃO

Inscrições: inscricoesumapaz@prefeitura.sp.gov.br

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

read more »

Anúncios
29/07/2010

Curso com foco na gestão de baixo carbono/ FGV

Novo curso com foco na gestão de baixo carbono promovido pela FGV.

Para publicos de empresas, ONGs, governos. Enfim, para apoiar todos aqueles que precisam entender o que se passa nas frentes de políticas publicas, negociações internacionais, mercado, e economia de baixo carbono.

O curso será promovido na FGV, em Sâo Paulo, num total de 60hs, e faz parte dos cursos de educação continuada do GVpec (área de extensão da FGV).

Mais info? Acesse este LINK ou diretamente na EAESP – FGV
Av. Nove de Julho, 2029, 11o andar, 01313-902, São Paulo – SP, Brasil

fone: (55) 11 37993342

26/07/2010

Intercâmbio Internacional Pro-Sustentabilidade

21/07/2010

Tribo se encontra em BH

18/07/2010

Aprenda a elaborar projetos sociais/ culturais

17/07/2010

Green Jobs & Opportunities INDIA!

Alo alo, que tal um trabalho na India?

3 oportunidades super interessantes: Oxfam, Shakti e na Escuela Nueva (esta com base em Bogota)

read more »

16/07/2010

Curso de Pos em Jogos Cooperativos

Curso muito especial para quem quer mergulhar no universo da COOPERAÇÃO, seja para aplica-la em equipes de trabalho na área organizacional, na área educacional, no meio-ambiente, na comum-Unidade ou mesmo para um processo de transformação pessoal.

PosJogosCoopertaivosFloripa

16/07/2010

Curso em História Ecológica do Brasil

A História Ecológica do Brasil será o tema tratado neste curso, onde o professor José Augusto Pádua analisa a formação e o desenvolvimento do espaço geo-histórico brasileiro, focalizando a interação constante entre ecossistemas, estruturas econômicas e produções culturais.

PÚBLICO-ALVO

Historiadores, jornalistas, pesquisadores, estudantes, professores e demais interessados no tema.

CONTEÚDO

– A diversidade ecológica do território brasileiro e a geografia humana das sociedades indígenas.

– O “imperialismo ecológico” e as conseqüências socioambientais da incorporação do território brasileiro na economia-mundo moderna.

– A formação do complexo sócio-ecológico da cana de açúcar e as transformações da Mata Atlântica no Nordeste.

– A formação do complexo sócio-ecológico da pecuária e as transformações das Caatingas, Cerrados e Campos dos sertões do Nordeste, Centro Oeste e Sul.

– A formação do complexo sócio-ecológico da mineração de ouro e as transformações da Mata Atlântica e do Cerrado nos sertões do Sudeste e Centro Oeste.

– A formação do complexo sócio-ecológico da borracha e a ocupação da Floresta Amazônica.

– A formação do complexo sócio-ecológico do café e as transformações da Mata Atlântica no Sudeste.

– As conseqüências socioambientais do processo de urbanização e industrialização da sociedade brasileira no século XX.

– As tendências atuais de transformação do território e as perspectivas de transição para o desenvolvimento sustentável no Brasil.

INVESTIMENTO

À vista: R$ 530,00
Parcelado: R$ 556,00 (primeira parcela de R$ 256,00 + 3x R$ 100,00)

* O VALOR DE CURSO INCLUI 2 DIAS DE HOSPEDAGEM, 5 REFEIÇÕES DIÁRIAS, MATERIAL DIDÁTICO E CERTIFICADO DE PARTICIPAÇÃO. O CBBC NÃO COBRE DESPESAS DE VIAGEM.

Informações: www.ipe.org.br cbbc@ipe.org.br

55 (11) 4597-1327 / 9981-2601

15/07/2010

Visitando a Ecovila Clareando por um dia…

Se vocês estiverem buscando um lugar como a Ecovila Clareando (Piracaia) e tiverem interesse em conhecer de perto a nossa proposta, venham ao nosso encontro no dia 24 (sábado) ou 25 (domingo) de JULHO de 2010.
O convite é para um piquenique no horário das 10 hs. até as 17hs.. Pedimos para não esquecerem de levar uma refeição
salgada, além de sucos, frutas para si e para ser partilhado com os demais (vide sugestões abaixo).
Quem for pela primeira vez, é importante que conheçam a nossa proposta,
acessando o nosso site – www.clareando.com.br – e imprimam o mapa para chegar no local.

Um abraço a todos,

Sandra e Hiroshi

ATENÇÃO: AVISOS IMPORTANTES

read more »

12/07/2010

Curso de Fundamentação para Projetos em Agricultura Sustentável

Diálogos entre Agroecologia e Antropologia no IPE/ SP

20 a 22 de agosto de 2010

Este curso tem por objetivo oferecer alguns fundamentos da agroecologia e da antropologia como suporte para a execução de projetos em agricultura sustentável. A agroecologia, como proposta de aproximação entre as práticas agrícolas e os princípios ecológicos, busca as possíveis articulações entre saberes e técnicas científicas e saberes e técnicas das comunidades rurais. Nesse sentido, a viabilidade dos projetos em agroecologia está condicionada à compreensão da realidade sócio-cultural dessas comunidades por parte dos cientistas e técnicos. A antropologia pode contribuir para esta compreensão ao oferecer instrumentos e métodos que explicam as diferentes culturas de uma perspectiva sistêmica e dinâmica. Assim, um diálogo entre agroecologia e antropologia pode fortalecer as propostas de agricultura sustentável em seu sentido mais amplo, ao envolver e relacionar diretrizes agronômicas, ecológicas, sócio-econômicas e culturais.

PÚBLICO ALVO

Pesquisadores, engenheiros e técnicos envolvidos profissionalmente com a agricultura sustentável; estudantes das áreas de ciências sociais, agronômicas e florestais; profissionais atuantes em organizações não governamentais e demais interessados no tema.

CONTEÚDO

1. Introdução.
• A problemática entre modernização, agricultura e diversidade cultural.

2. Caminhos para a sustentabilidade: a agroecologia.
• Estilos de agricultura sustentável e as peculiaridades da agroecologia;
• Diferentes concepções de agroecologia: o pensamento de Stephen Gliessman, Miguel Altieri e Eduardo Sevilla Guzmàn;
• A busca por uma agroecologia plena: entre os princípios ecológicos e a diversidade sócio-cultural.

3. Caminhos para a diversidade: a antropologia.
• A antropologia como compreensão da condição humana;
• As principais tendências teóricas: evolucionismo, funcionalismo, estruturalismo e o debate contemporâneo sobre naturezas e culturas;
• A contribuição da antropologia para a compreensão das comunidades rurais brasileiras.

4. Diversidade e sustentabilidade para a construção de uma agroecologia plena: os caminhos possíveis.
• O desafio para a especialização científica: compreender a complexidade das comunidades rurais;
• O encontro entre os diferentes: cientistas e comunidades rurais;
• Articulação entre conhecimentos: o agroecólogo como aprendiz;
• O sítio como unidade de análise: espaços masculinos e espaços femininos;
• A elaboração de tecnologias adequadas às diferentes realidades culturais;
• Da inclusão à reconstrução de relações com o mercado: o fortalecimento endógeno.

INSTRUTORES

Laura De Biase

Engenheira Florestal formada pela USP-ESALQ e Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ecologia Aplicada (PPGI-EA) da ESALQ/CENA (conclusão em abril de 2010). Tem experiência de extensão acadêmica em assentamentos rurais nas regiões de Itapeva, Andradina e Pontal do Paranapanema. Atuou na construção participativa de viveiros florestais na região do Vale do Ribeira e de Piracicaba em projetos realizados pela ESALQ. Realizou assessoria para elaboração do Plano de Manejo Florestal Sustentável nas Terras Indígenas de Oiapoque/AP, através do IMAZON e TNC do Brasil. Realizou assessoria e pesquisa acadêmica em projeto de desenvolvimento agroflorestal junto a comunidades rurais da região do Vale do Ribeira (Cajati, Cananéia, Sete Barras e Barra do Turvo), através da PROTER. Além disso, realizou consultoria no Projeto de Criação de Wetlands (Rio Doce Manganês – Vale) para a Bureau de Projetos e Consultoria Ltda. Atualmente desenvolve pesquisa sobre agroecologia, campesinidade e relações de gênero.

Roberto Donato da Silva Júnior

Cientista Social e Mestre em Sociologia (UNESP-FCLAr), Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Sociedade do NEPAM/IFCH/UNICAMP. Tem experiência em projetos sócio-ambientais junto às populações indígenas na Região de Ji-Paraná/RO, através do IAMÁ. Possui dez anos de experiência como professor do ensino fundamental, médio e curso pré-vestibular na disciplina de história e quatro anos de experiência como professor universitário nas disciplinas de sociologia, antropologia e filosofia. Organizou e proferiu o curso de Introdução às Humanidades, ministrado através do grupo Engenho da Mente em escolas e instituições de ensino superior nos municípios de Piracicaba, Americana e Ribeirão Preto, incluindo a elaboração de material didático. Já desenvolveu pesquisa sobre etnoconservação e a relação entre ONG’s e populações ribeirinhas na Amazônia. Atualmente realiza Estágio de Docência na FCA/UNICAMP e desenvolve pesquisa sobre as possibilidades de intersecção entre ecologia, sociologia e antropologia nas propostas de sustentabilidade.

INVESTIMENTO

À vista: R$ 605,00
Parcelado: R$ 640,00 (primeira parcela R$ 235,00 + 3x R$ 135,00)

**O valor do curso inclui 3 dias de hospedagem, refeições diárias, traslado em horário pré-determinado no percurso Aeroporto de Guarulhos – IPÊ – Guarulhos e Rodoviária de Atibaia – IPÊ – Rodoviária de Atibaia, material didático e certificado de participação. O IPÊ não cobre despesas de viagem.

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO

Informações: 55 (11) 4597-1327 / 9981-2601

%d blogueiros gostam disto: