Archive for setembro, 2009

29/09/2009

Óleo Usado como Combustível

Trabalho de tecnologia social desenvolvida no Sul do país com apoio da Fundação Banco do Brasil

Publicamos aqui, pontos de coleta para a reciclagem de óleo de cozinha, mas que tal captar esse ‘lixo’ das indústrias, restaurantes, etc para fazer o seu próprio combustível?

Achamos este vídeo do Planeta Biodiesel – ao qual não temos nenhum vínculo – explicando possibilidades e como fazer o biocombustível pode ser uma fonte de renda principalmente para organizações não governamenttais.

Vi que eles comercializam mini usinas de 150 a 30.000 litros com tecnologia americana e montadas no Brasil. O showroom é no Bom Retiro em São Paulo na Rua Prates, 1101. Email: sergio@planetabiodiesel.com.br.

Se alguém souber informações sobre esta empresa e de outras fontes para compra de kits, please, adicione aos comentários.

Veja também:

Onde reciclar óleo de cozinha usado?

Biodiesel a partir de penas de galinha

Projeto Óleo Bom

Reciclagem não é a solução

3 vagas gratuitas em formação em permacultura e bioconstrução

Anúncios
28/09/2009

Segunda Sem Carne

SEGUNDA SEM CARNE: DESCUBRA NOVOS SABORES

Hoje em dia eu como um pouco de tudo, mas tenho amigos convictos vegetarianos e tal – mas amo a idéia de passar uns dias sem carne. Afinal de contas, se tivéssemos que caçar, comeríamos só de vez em nunca e no presente momento, tem gente que come carne 3 vezes por dia!

Diversas razões para diminuir o consumo da carne: condições climáticas, impacto na terra, consumo de água, a cadeia produtiva de alimentos necessários para os animais em confinamento, condições de criação dos animais, espiritualidade, etc e etc – mas acho que antes de mais nada A SAÚDE!

Então, no dia 03 de outubro de 2009 será lançada a Campanha Segunda Sem Carne: Descubra Novos Sabores.

A Campanha é um dia sem carne, para ser celebrado todas as segundas-feiras.

A intenção é incentivar as pessoas a deixarem de consumir carne uma vez por semana, tendo assim benefícios à sua saúde e à saúde do planeta.

É um convite a redescobrir sabores, ampliar o repertório de alimentos no cardápio das pessoas, deixar a carne de lado por um dia e testar novas receitas.

A Campanha será lançada pela Sociedade Vegetariana Brasileira e a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, com apoio do Greenpeace, do Instituto Pólis, do Slow Food São Paulo, Revista dos Vegetarianos, Agência de Notícias de Direitos Animais, Instituto Nina Rosa, Prefeitura de São Lourenço da Serra, entre outros.

Quer saber sobre o impacto da carne no meio ambiente?

Conheça mais pelos sites http://diasemcarne.wordpress.com e http://twitter.com/diasemcarnesp.

Que tal colocar uma receita vegetariana nos comentários?


26/09/2009

Prêmio para iniciativa em favor dos direitos dos animais

Dica da Danielle Jordan para a AmbienteBrasil

A iniciativa da Fundação Animal Livre faz parte de uma série de ações que tem como objetivo despertar a conscientização sobre os direitos dos animais. A Fundação incentiva a adoção dos animais abandonados e promove a partir deste mês o prêmio “Uma Boa Iniciativa Mobiliza”.

Serão selecionadas as cinco melhores ações, que receberão apoio financeiro para realização de esterilização de um total de 100 animais a serem indicados, além de terem o trabalho divulgado no Portal Animal Livre – http://www.animalivre.org.br/. As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de março de 2010.

Segundo a organizadora e presidente da Fundação, Vininha F.Carvalho, os participantes devem enviar um texto com até 5 mil caracteres relatando a experiência, com fotos. Ela ressalta a importância do acompanhamento depois da adoção dos animais. “Não basta doar o animal, é preciso acompanhar se foi efetivo”, disse à AmbienteBrasil.

A análise dos inscritos deve ser concluída até 30 de agosto de 2010, quando serão anunciadas as iniciativas vencedoras.

No dia 4 de Outubro será comemorado o Dia Nacional de Adotar um Animal. “O objetivo desta data, é permitir que as pessoas se envolvam com a causa dos animais, mantendo um contato próximo com os problemas mais viáveis de serem solucionados”, afirma a presidente.

25/09/2009

Carro a hidrogênio e mais sobre energia renováveis

Semana passada, publiquei um post sugerindo ao Presidente o uso de fontes de energia renováveis para o nosso Brasil – que ainda tem tanto a oferecer além do petróleo.

Abaixo um vídeo dublado, falando um pouco mais de energia solar, energia eólica e carros à Hidrogênio, que apesar de ser americano condiz bastante com os fatos dos prós e contras globais de cada alternativa.

Isso tudo me faz lembrar a resposta do querido Lutzemberger à minha pergunta ” Qual é a melhor forma de energia alternativa? ”

Ele, indignado; respondeu: “Não é o fato de qual é a melhor, o fato é de ser abastecido por diversas fontes.  A dependência por uma fonte só não é nada sábia. Todas as alternativas são boas e necessárias e isso vai variar de acordo com a sua localização, tempo e recursos estratégicos.”

E pensando bem,  não há lugar neste planeta que não tenha vento, sol ou água…ou tem?

Mas de novo, bato de novo naquele convite para irmos ALÉM.

Além de tecnologias, além de comprar e comprar, além de ter, além de trabalhar pra comprar, além de aparências, além de tudo e achar mais tempo pra SER, ESTAR, VIVER!!

E você, o que acha disso tudo?

22/09/2009

“Brasil precisa se adaptar às tecnologias sustentáveis”

De fato, achamos que você não precisa ser um super mega professor da Fundação Getúlio Vargas pra saber disso, mas às vezes observamos que só assim certas áreas vão mudar as suas atitudes.

Abaixo a reportagem enviada pela Kacy Lin, Agência Indusnet Fiesp

“Brasil precisa se adaptar às tecnologias sustentáveis”, diz professor da FGV

read more »

22/09/2009

V EMPREENDER SOCIAL

01 de outubro de 2009 – a partir das 18 horas

Local: Espaço Cultural do Campus da USP Ribeirão Preto – Antiga Capela

Av. Bandeirantes, 3900

Investimento: R$ 5 ou 1 kg de alimento não perecível

Informações e Inscrições:

www.fearp.usp.br/nucleo ou (16) 3602.4974

Realização:

Núcleo de Empreendedores

Apoio:

Cultura Inglesa

Editora Atlas

Fundace

Inepad

Livraria Atlas

Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária

FEA-RP

Virazóm

Cronograma

18:00 Credenciamento

18:30 Apresentação do PICE (Programa Integrado de Capacitação Empreendedora)

19:00 – Palestrante: Nina Valentini – Projeto Dois e Meio

O Projeto Setor 2,5 tem como objetivo mobilizar e inspirar empresários e jovens a criarem seus próprios modelos de negócios sociais, com o intuito de reverter situações de pobreza no mundo. A idéia surgiu do encontro de cinco jovens empreendedores e graduandos da FGV [UTF-8?]– EAESP que, inspirados pelo sucesso do Grameen Bank, começaram a estudar Negócios Sociais.

*Nina Valentini* é sócia da empresa e responsável pela área de comunicação e juventude do Projeto Setor 2,5.

20:00 – Palestrante: Ivani Fava Neves [UTF-8?]– Associação Pró-mutirão da Casa Popular de Piracicaba

A Mucapp (Associação Pró Mutirão da Casa Popular de Piracicaba) foi fundada em 1993 por Ivani Fava Neves.  Tem como objetivo a substituição de moradias precárias por casas de alvenaria, através de mutirão ou autoconstrução. Ao longo dos dezesseis anos de existência desta ONG foram construídas 340 casas. Os recursos financeiros para consecução desse objetivo vêm de mensalidades de associados contribuintes e das famílias beneficiadas pelo programa que é totalmente gerenciado por voluntários.

* Ivani Fava Neves * é presidente da associação e idealizadora do projeto.

20:50 – 21:10 [UTF-8?]– Coffee Break

21:10 – Palestrante: Rodrigo de Mello Brito [UTF-8?]– Aliança Empreendedora

A Aliança Empreendedora, organização social sem fins lucrativos e de interesse público (OSCIP) fundada em 2005, atua desde 2002 com ações e projetos de fomento, integração e apoio ao Empreendedorismo em 28 comunidades de 19 municípios nos estados do Paraná, Pernambuco e São Paulo.

*Rodrigo de Mello Brito* é um dos fundadores e atual Presidente da Aliança Empreendedora.

22:00 – Encerramento

21/09/2009

Boas Maneiras no Marketing Direto para um mundo melhor

Como  a minha amiga Sílvia disse “marketing é tudo!”
O Lula que o diga!!!
Mas peraí, ética, etiqueta, educação e boas maneiras. são mais do que bem-vindas, são necessárias.
Isso reflete diretamente o quanto a organização é verde; no sentido mais amplo da palavra: ético, responsável, valores, justiça, etc…..
Abaixo, as dicas de Boas Maneiras da Associação Brasileira de Marketing Direto.

“Boas maneiras” nas ações de e-mail marketing
A Associação Brasileira de Marketing Direto (ABEMD) elaborou esta relação de “Boas maneiras” para contribuir na estruturação de ações de e-mail marketing. Trata-se de uma série de recomendações que conduzem a uma utilização ética, pertinente e responsável do e-mail como ferramenta de marketing. Estas orientações se fundamentam no respeito aos destinatários das ações e, também, no uso adequado da internet, o que certamente contribuirá para as empresas alcançarem os resultados desejados e construírem um relacionamento sólido e de confiança mútua com clientes e prospects.
1 – Ética. Atuar dentro do Código de Ética da ABEMD, que conceitua detalhadamente as boas práticas no Marketing Direto.
2 – Opt in. O primeiro recebimento é muito importante, porque marca o início da relação. É preciso ter permissão para prosseguir o relacionamento, por meio do opt in do receptor, tanto quando ele procura como quando é procurado.
Quando é a pessoa quem procura a empresa, o campo onde é feita a opção pelo recebimento da mensagem deve estar visível e com descrição clara do produto ou serviço oferecido.
Quando é a empresa quem procura a pessoa, tratando-se do primeiro contato deve-se informar como foi possível chegar a ela, explicitar o produto ou serviço oferecido e apresentar de forma visível a alternativa opt in. Se a pessoa não responder o e-mail com essa alternativa assinalada, deve-se entender que não deseja receber novas mensagens.
3 – Opt out. Toda mensagem precisa ter opt out. É prerrogativa do receptor decidir o momento em que não quer mais receber mensagens de determinado emissário.
4 – Uso do endereço eletrônico. Quando houver cadastro prévio, deve ficar claro que o endereço eletrônico poderá ser utilizado para o envio de mensagens comerciais, ou seja, na geração de leads próprios ou, se for o caso, repassado também com a finalidade de envio de mensagens comerciais. E o receptor deve manifestar sua concordância com isso.
5 – Tamanho dos arquivos. Procure sempre limitar o tamanho dos arquivos enviados, seja no corpo das mensagens ou nos anexos. Deve-se ter sempre em mente o público da média inferior em capacitação tecnológica (software, hardware e modalidade de conexão). Sugere-se mensagens no formato txt ou html, este último com tamanho máximo de 12 KB, e que as figuras (gif’s) não estejam anexadas na mensagem, mas sim localizadas em servidor próprio.
6 – Auto-executáveis. Não devem ser enviados arquivos com auto-funcionamento. Os auto-executáveis são arquivos que os programas gerenciadores de e-mail conseguem ler e interpretar, iniciando automaticamente algum processo que não é necessariamente desejado pelo receptor. Essa modalidade de arquivo também torna o sistema vulnerável à transmissão de vírus (voluntária ou não).
7 – Relevância. O consumidor não se incomoda em receber uma mensagem de cunho comercial, desde que seja relevante para ele. Portanto, preocupe-se sempre com o conceito de relevância.
8 – Freqüência. Deve-se preferencialmente oferecer ao cliente que assinale a opção de sua preferência na freqüência de recebimento de informações ou solicitar que ele opte entre as diversas alternativas de periodicidade que lhe são oferecidas. Quando não for possível oferecer que faça a opção, deve-se deixar claro qual a freqüência de envio das mensagens.
9 – Política de relacionamento. É sempre conveniente que se tenha clareza na política de relacionamento adotada, o que pode ser feito por meio de um contrato/compromisso assumido formalmente com o consumidor.

Fonte: ABEMD

20/09/2009

Campanha do AVAAZ e os contatos dos nossos poli-ticos – just to make sure…

via email recebido pela galera do AVAAZ

A Hora de Acordar global já começou! Agora todos nós podemos participar de casa — ligando para os nossos governantes ou acompanhando este extraordinário dia de mobilização pela Internet — além disso, ainda há tempo de participar de um evento próximo de você!

A imprensa relata que as negociações climáticas estão um caos e a cúpula da ONU na terça-feira é a única esperança de ressuscitá-las. Esta segunda, nós vamos inundar a mídia e as linhas telefônicas de governos do mundo todo com chamados para os nossos governantes agirem. Telefonemas estão sendo feitos de mais de 2.300 passeatas, encontros e mobilizações relâmpago em locais públicos pelo planeta. Mesmo de casa ou do trabalho você também pode fazer a sua parte ligando para o seu governo.

Nós incluímos os números de telefone do governo do seu país abaixo, com sugestões sobre o que dizer. No link você encontrará informações sobre os eventos da Hora de Acorda com fotos, vídeos e um blog onde as pessoas estão compartilhando suas experiências do dia. Não deixe de participar — faça uma ligação de casa ou do trabalho e nos conte como foi neste link, ou se você preferir ainda dá tempo de encontrar um evento perto de você:

http://www.avaaz.org/po/sept21_hub/

Aqui estão os números do seu governo (por favor, comece a ligar a partir de 12:18 de segunda-feira, horário local):

Presidente Luis Inacio Da Silva
(+55) (61) 3411.1200 / 3411.1201 / 3411.2403 / 3411.2182 / 3411.1925

Ministerio do Meio Ambiente Carlos Minc Baumfeld
(+55) (61) 3317-1058 / 1289 / 3317-1416 / 1003 / 1146

Ministerio do Desenvolvimento, Industria e Cometcio Exterior Miguel Jorge
(+55) (61) 2109 7042 / 7006 / 7216 / 7198

Ministerio das Relacoeses Exteriores Celso Amorim
(+55) (61) 3411-6160 /

 

(Para encontrar as informações de contato para um país diferente do qual você está registrado, clique no link acima).

Faça ao menos uma ligação, se estiver ocupado é porque nossa ação está funcionando e estamos congestionando as linhas telefônicas – é importante continuar tentando pois quanto mais ligações mais atenção chamaremos dos nossos governantes!

O que falar ao telefone: diga que está ligando como parte de uma ação internacional chamada Hora de Acordar global; que nós queremos que o [seu chefe de Estado] se comprometa a ir ao encontro sobre o clima em Copenhague em dezembro e assine um tratado climático global que seja JUSTO, AMBICIOSO e VINCULANTE; por fim peça para ele/a registrar a sua ligação e repassar a sua mensagem para o seu governante.

Depois de fazer a ligação, visite a página da Hora de Acordar no link abaixo e o seu depoimento no blog — você também pode ler como foi a experiência das outras pessoas e ver fotos e vídeos de eventos de todos os cantos do planeta:

http://www.avaaz.org/po/sept21_hub/

Se você quiser participar de um evento da Hora de Acordar em um local público, talvez ainda haja tempo — clique no link acima e depois no mapa para encontrar um evento perto de você.

Recentemente, nós surpreendemos governos nacionais com inesperadas chuvas de telefonemas. Estas ligações paralisaram funcionários e derrubaram linhas telefônicas — mas elas não foram ignoradas, as campanhas nos ensinaram que esta é uma ótima estratégia para chamar a atenção de governos. No Brasil, 14 mil telefonemas ajudaram a influenciar o Presidente Lula a vetar pontos perigosos da MP da Amazônia. 3 mil telefonemas persuadiram o partido da Chanceler Alemã a se engajar com grupos climáticos e apenas algumas centenas de ligações chamaram a atenção dos conselheiros do Presidente francês Sarkozy.

Nós temos apenas 78 dias até o encontro final da ONU em Copenhague, onde um novo tratado global poderá definir limites mundiais para as emissões de carbono, parar a catástrofe climática e lançar uma nova economia limpa e verde. Mas isso não acontecerá somente pela boa vontade dos nossos governantes, também depende de cada um de nós.

Vamos mandar uma mensagem que eles não vão esquecer. Use seu telefone agora e compartilhe a sua experiência com outras milhares de pessoas que também estão comprometidas com o clima do planeta:

http://www.avaaz.org/po/sept21_hub/

Com esperança e determinação,

Brett, Paul, Iain, Graziela, Ricken, Alice, Ben, Paula, Pascal, Luis, Benji e toda a equipe Avaaz

Tags:
19/09/2009

Green Jobs & Opps

Superfeliz pois achamos nesta semana vagas para pessoas com deficiência*. INCLUSÃO SOCIAL TAMBÉM É SUSTENTABILIDADE!!!

As vagas são para uma empresa de papel e celulose:

Atendente ao SAC – Tem como requisito Ensino médio completo, informática intermediária, velocidade na digitação, ótimo domínio da língua portuguesa, boa capacidade de comunicação. Desejável experiência anterior.

Consultor de Comunicação – Jornalista será responsável por desenvolver todo o conteúdo da companhia. Inglês fluente.

Analista de Logística – Foco na gestão de performance da área logística, esta pessoa vai criar indicadores para a área, melhoria de processos etc. Inglês intermediário, Superior Completo

Vendedor Interno– Habilidade em vendas, Ensino médio completo, Informática intermediário, Boa comunicação.

Todas as vagas são para São Paulo.
Enviar currículo para vagas@apecatu.com.br colocando no campo assunto o nome da vaga. Não esquecer de mencionar no currículo o tipo de deficiência.

Gerente de Empresas – São Paulo (SP) – Organização dos Estados Ibero – Americano busca profissionais para trabalhar no Projeto OEI BRA – 08 / 005, na Alfabetização Solidária, em São Paulo, para o cargo de Gerente de Empresas – captação e fidelização.

O profissional irá desempenhar as seguintes atividades: gestão da equipe de analistas para prospecção de novos parceiros nacionais e internacionais; elaboração de mailing; elaboração de propostas customizadas; acompanhamento de orçamentos específicos; fidelização de parceiros; elaboração de reports; elaboração de relatórios de parcerias e propostas de renovação; acompanhamento da execução do projeto de empresas parceiras, apoio a área de comunicação para edição de publicações; elaboração de relatório gerencial; realização e acompanhamento de planejamento anual; definição e acompanhamento das metas.

Necessário possuir experiência nas atividades citadas e conhecimentos em:
– Responsabilidade Social Corporativa e Sustentabilidade; planejamento, gestão e avaliação de projetos sociais e Terceiro Setor.
– Inglês Avançado e excelente expressão oral e escrita.

Interessados enviar Curriculum para rh@alfabetizacao.org.br, mencionando a pretensão salarial.

Educador Social e Coordenadora Pedagógica –  Projeto Âncora, ong que atua com crianças e adoelscentes localizada em Cotia procura Educador Social e Coordenadora Pedagógica.Carga horária de 44h semanais 2ª a 6ª das 8h às 17h e sábado das 8h às 12h.
Interessados enviar currículo para camila@projetoancora.org.br

Educadores Sociais – São Paulo (SP) – A  Ação Social São Mateus, que trabalha na promoção dos direitos de adultos, crianças e adolescentes, contrata 3 Educadores Sociais para projeto na área de direitos da criança e do adolescente.

Requisitos: Escolaridade mínima de Nível Médio, capacidade e facilidade no trabalho em equipe; conhecimento e experiência comprovada na área da criança e do adolescente e sua legislação; habilidade no atendimento a demandas e conflitos envolvendo crianças e adolescentes em situação de risco, experiência na elaboração de relatórios, ofícios e demais documentos.

Exige-se ainda flexibilidade de horário e disponibilidade para viagens.

Currículo até o dia 25 de setembro para adm.acaosocial@gmail.com.

Associação Amigos do Projeto Guri, é uma entidade privada sem fins lucrativos, qualificada pelo Governo do Estado de São Paulo como organização social da cultura, abriu vagas para:

Técnico em Instrumento – São José dos Campos/ Santos/ Jaú/ Marília –

Pré-requisitos:
– Formação Superior em Música Completa ou Cursando;
– Possuir sólidos conhecimentos musicais gerais;
– Possuir sólidos conhecimentos musicais em um instrumento específico de seu naipe;
– Possuir conhecimentos musicais básicos em outros instrumentos de seu naipe;
– Possuir sólidos conhecimentos em educação musical de uma forma geral;
– Saber elaborar ferramentas administrativas, tais como planílhas, relatórios etc;
– Possuir conhecimentos básicos em manutenção de instrumentos de seu naipe;
– Possuir espírito investigativo e senso crítico;
– Possuir grande capacidade de diálogo entre diferentes setores da organização.
Os currículos deverão ser encaminhados com Pretensão Salarial e para o e-mail:vagas@projetoguri.org.br

Coordenador de Pólo – Brasil Italia / São Paulo
Atividades desenvolvidas:
– Esfera administrativa: Coordenação, execução de atividades administrativas do Polo e organização e responsabilização dos patrimônios da Associação Amigos do Projeto Guri.
– Esfera Social: Executar as ações previstas no Plano de Desenvolvimento Social por meio de redes sociais constituídas na região de abrangência da atuação, as quais envolvam ações na esfera pública e da sociedade.
Atuar de maneira articulada e efetiva como interlocutor do Polo, frente ao poder público municipal, à sociedade civil organizada, às famílias e comunidades as quais encontra-se inserido, no que concerne as questões relacionadas a área de Desenvolvimento Social, assumindo responsabilidades neste campo de ação. Coletar e compilar dados relacionados as Pesquisas socioeconômicas de Mapeamento.

Pré-requisitos
– Formação Superior completa ou em andamento em cursos na área de Ciências Humanas;
– Vivência com projetos sociais com crianças, adolescentes e jovens;
– Necessário ter conhecimento do Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA, em conselhos de participação popular e das políticas públicas voltadas à população infanto-juvenil;
– Facilidade de comunicação verbal e escrita;
– Sólido conhecimento do Pacote Office;
– Necessário residir na região e ter Disponibilidade para viagens.

Os currículos deverão ser encaminhados com Pretensão Salarial e Código, para o e-mail: vagas@projetoguri.org.br .

O Projeto Meninos e Meninas de Rua, SBC, Organização não governamental que trabalha com crianças e adolescentes em situação de rua, tem uma série de vagas:

Educadores sociais e arte educadores (com experiência em Proteção Especial, ou seja, em situação de risco pessoal e social, por ocorrência de abandono, maus tratos físicos e, ou, psíquicos, abuso sexual, uso de substâncias psicoativas, cumprimento de medidas sócio−educativas, situaçãode rua, situação de trabalho infantil, entre outras)

Chefe administrativo, com três anos de experiência, de preferência no 3º Setor

Auxiliar administrativo com experiência.

Enviar currículos para projetommderua@uol.com.br até 25 de setembro.

Auxiliar de atividade da Secretaria Executiva do Programa Latino-Americano de Responsabilidade Social Empresarial – Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidades Social, uma organização não governamental sem fins lucrativos, cuja missão é “mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade sustentável e justa”, deseja receber currículos de profissionais interessados em atuar como Auxiliar de atividade da Secretaria Executiva do Programa Latino-Americano de Responsabilidade Social Empresarial.

Perfil Geral da função:
Suporte aos coordenadores nas atividades relacionadas 3 projetos componentes do PLARSE: Indicadores de RSE; RSE na Mídia e RSE e Combate à Pobreza, especialmente dedicando-se à comunicação geral do programa e com os parceiros. A função pede profissional focado em objetivos e resultados, ágil, organizado, com boa comunicação oral e escrita, facilidade de relacionamento e trabalho em equipe.

Atribuições da Função:

  • Preparação e relatoria das reuniões da equipe do Programa PLARSE;
  • Apoio na logística das reuniões;
  • Atualização do conteúdo do site;
  • Relacionamento e monitoramento da comunicação entre os parceiros do programa;
  • Apoio geral à equipe, no Ethos, quando estas estiverem em viagem;
  • Apoio à equipe para organização das viagens;
  • Apoio na produção e envio de documentos, ata de reuniões e relatórios;
  • Preparação (organização e realização) de encontros.

Experiências e Conhecimentos:

  • Curso superior completo ou em processo de finalização – preferencialmente em jornalismo, ciências sociais, economia, administração e/ou relações internacionais;
  • Experiência na produção de documentos, atas de reuniões e relatórios;
  • Domínio de ferramentas básicas de informática – Internet, Word, Excel, PowerPoint, arquivos em pdf;
  • Inglês e espanhol avançados (desejável);

Habilidades:

  • Ter interesse pela área de responsabilidade social empresarial (RSE), sustentabilidade e articulação de parceiros e redes;
  • Bom relacionamento interpessoal;
  • Espírito de cooperação e trabalho em equipe;
  • Sentido de organização;
  • Capacidade em lidar com atividades burocráticas;
  • Boa comunicação oral e escrita;
  • Consciência de valores éticos;
  • Iniciativa;
  • Flexibilidade para desempenhar múltiplas tarefas.

Características do cargo:

  • Período integral;
  • Disponibilidade para viagens.

Os candidatos deverão se candidatar a vaga através do link Trabalhe Conosco no site do Instituto Ethos/Uniethos até 30 de Setembro (quarta-feira).
www.ethos.org.br

Precisando de um desafio internacional?

Community Environmental Action Plan Consultant em Darfur – pela UNEP. Inscrições até 29 Setembro www.unep.org/vacancies

Associate Director in New York – Taking IT Global. Enviar curriculo até 21 Setembro para jobs@takingitglobal.org.

read more »

18/09/2009

O mundo de olho no Brasil: Green Challenges Posed by Black Gold

Vamos lá Lula, muito fácil foi até agora culpar as pessoas de olhos azuis pela injustiça e falta de Sustentabilidade no mundo, agora é a vez do Brasil mostrar como pode fazer diferente aliando Sustentabilidade com Desenvolvimento após achar petróleo.

Artigo em inglês para a gente praticar a leitura e saber o que estes gringos estão falando da gente. YES! O mundo está de olho no Brasil.

Green Challenges Posed by Black Gold
By Fabiana Frayssinet to Inter Press Service

RIO DE JANEIRO, Sep 16 (IPS) – Brazil’s discovery of vast offshore oil and natural gas reserves raises the question of how to tap the newfound wealth without causing severe environmental impacts and without leaving aside the development of clean energy alternatives.

Two years ago, the government of left-wing President Luiz Inacio Lula da Silva predicted that industrial-scale production of biofuels, of which Brazil is a leader, would turn this country into a “green Saudi Arabia.”

But in late August, during his announcement of proposed new legislation to govern exploration and drilling of the deep sea oil reserves discovered in 2007, Lula made a very different sort of prediction: that South America’s giant would become a major oil-producing power in the near future.

Whether the development of the two energy fronts is contradictory or parallel, the forecast that Brazil would become an oil giant is worrying to environmentalists.

The fervor over the huge reserves found seven km below the surface of the Atlantic Ocean, under a layer of salt up to two km thick, has dangerously sidelined the dream of a country with a cleaner energy mix, say environmentalists.

In an earlier interview with IPS, Fabio Feldman, head of the Sao Paulo Forum on Climate Change and Biodiversity, had expressed concern over the future exploitation of the so-called subsalt reserves, estimated at between 50 and 80 billion barrels of oil – up up to six times the country’s entire proven reserves of 14 billion barrels.

Feldman fears that the new availability of cheaper abundant oil supplies will make the country’s energy mix, in which hydroelectricity accounts for around 70 percent of the total, “dirtier.”

The level of alarm among environmentalists was seen during the Aug. 31 ceremony in which the president announced the government’s draft law on the oil reserves, when Greenpeace activists held up enormous yellow signs in front of Lula reading “Subsalt is Pollution: Can’t speak of one without speaking of the other.”

The draft law introduced by the government, which is pending congressional approval, would create a national development fund, by means of which the subsalt oilfields would finance anti-poverty initiatives and projects in education, science, technology, and the environment.

The fund, according to the government, is aimed at avoiding the “curse of the black gold” which has afflicted so many oil producers that have focused on quick oil riches for the few while ignoring the need to bolster industrial development and fight widespread poverty.

But Greenpeace complains that environmental impact studies and protection plans with regard to the development of the subsalt oilfields are not being carried out prior to approval of the proposed new oil legislation.

According to projections by the global environmental watchdog, if the subsalt reserves are used up over the next 40 years, Brazil will release around 1.3 billion tons of carbon dioxide (CO2) a year into the environment, as a result of the refining and burning of petroleum.

Greenpeace says that even if Brazil were able to cut deforestation in the Amazon jungle – which is responsible for more than half of the country’s greenhouse gas emissions – to zero in the next few years, emissions caused by the development of the subsalt reserves could offset the positive impact.

In an interview with IPS, Ricardo Baitelo, coordinator of Greenpeace Brazil’s renewable energy campaign, says the reasons for the alarm are real.

Because the subsalt oilfields formed long before “post-salt” reserves, the oil is much deeper and is associated with more carbon dioxide gas, which means that much more CO2 will be released – up to three or four times more, he said.

At the world climate change conference in December in Copenhagen, “agreements to cut emissions will be signed, and although Brazil is not subject to emissions caps, it will be in the future because the subsalt reserves will lead to an increase in this country’s emissions of between 10 and 100 percent,” said Baitelo.

He pointed out that the environmental risks posed by the exploitation of Brazil’s offshore oilfields include the release of different kinds of greenhouse gases, the pollution caused by oil refineries and the burning of fossil fuels, and oil spills in the sea, “which plays a major role in climate regulation.”

Green Party (PV) lawmaker Fernando Gabeira said that if studies show that the subsalt reserves produce more polluting emissions, he will propose a tax on each extra ton of CO2 released in the process.

Gabeira said the Lula administration wants the legislation on the subsalt reserves to be approved by Congress as quickly as possible, before the environmental consequences are debated.

“The government says: ‘we have to pass it now, and we’ll leave a bit of money for afterwards, to mitigate environmental problems’,” Gabeira told IPS.

“But we want to start working already on an oil production model that, although not exactly sustainable, would be less destructive,” he said.

In response to the criticism from environmentalists, Brazil’s state-run energy giant Petrobras – which under the government’s draft law would either operate the oilfields on its own or by means of service contracts with private companies – reiterated in a press release its “commitment to sustainable development” and said the bill stipulates that C02 associated with the subsalt reserves must not be released into the atmosphere.

Petrobras underscored that it had invested in pilot projects involving “geologic carbon sequestration” techniques, which capture CO2 and inject it directly into underground geological formations, storing it there so it does not escape into the atmosphere.

The company also said it is investigating new uses for CO2, such as carbon dioxide fixation through the production of microalgae, which would be used to produce biodiesel.

But Greenpeace says the carbon capture and storage (CCS) technologies are still in the experimental stage and will not be viable until at least 2030.

Petrobras also said it will fully comply with Brazil’s environmental laws “as always, independently of the opinions or pressures of anyone, whether in Brazil or abroad.”

In its communiqué, the company said that since the volume of CO2 emissions arising from the tapping of the subsalt reserves has not yet been determined in the exploration process, “any study based on the projected increase of emissions is premature.”

Environmentalists are also urging the government to continue investing in renewable energy sources.

FONT: IPS – Inter Press Service

%d blogueiros gostam disto: